Nota de retratação, por Nathalia Silva

Recebemos por e-mail uma carta de retratação da estudante de 2015 Nathalia Silva, “para as pessoas que se sentiram ofendidas pelas minhas palavra”. Segue em anexo.

“Ontem, mais ou menos pelas 14h, recebi no grupo de whatsapp da minha turma uma série de imagens (prints) de tweets que havia postado há pelo menos uma semana, no início das aulas. Essas imagens mostravam palavras duras que eu havia escrito em um site pessoal, num momento de raiva. Diversas atitudes alheias me levaram a escrever o que escrevi. Contudo, não achei em nenhum momento que aquelas palavras sairiam dali e se espalhariam como migalhas ao vento, prontas para magoar quem as lesse, mas foi o que aconteceu e por isso, hoje, estou aqui, através deste documento, tentando alcançar cada coração que foi magoado pelo que eu falei.

Confesso a vocês que, apesar de ser uma pessoa que tem dificuldades de lidar com o que é diferente ao meu ponto de vista, jamais passei por uma situação parecida. Nunca tive a intenção de desrespeitar pessoas que amo, que gosto e as que não conheço. Não estou aqui para pedir que tirem a minha culpa porque eu a tenho, afinal, sei bem que palavras ditas não podem ser desditas. Contudo, sei também que todos e cada um de nós já fez ou disse alguma coisa horrenda a alguém e o magoou, tudo porque não soube respirar fundo em um momento de raiva afim de controlar sua chateação. Por vezes, não era nem o que você pensava, mas saiu, de qualquer forma, e você teve que arcar com as conseqüências de um coração partido.

Generalizei, escrevi palavras pesadas, me expressei de maneira medíocre; eu sei e por isso estou aqui tentando me retratar. Não quero que pensem que estou aqui por mim. Não! Estou aqui por todos aqueles que se sentiram ofendidos e atacados por mim. Estou aqui para pedir-lhes o seu perdão. Sou humana como vocês, cometo erros como vocês e estou muito arrependida daquelas palavras. Se tivesse o poder, voltaria no tempo e me impediria de proferi-las, não só pelo estrago que fez para alguns, como também por não condizerem com o tipo de pessoa que sou.

Por último, sei que é difícil de acreditar, mas não sou homofóbica. Minhas palavras foram, minha atitude desrespeitosa foi, mas, eu, como um todo, não sou. Por isso, e novamente, peço perdão a vocês, peço que me deem uma segunda chance e peço, se possível, que tentem não me julgar por essas palavras infelizes. Não peço suas amizades, até porque seria um abuso de minha parte, peço apenas que me aceitem em seu meio novamente e me ensinem, ouçam minhas verdadeiras opiniões, debatam comigo e me conheçam de verdade.

Sem mais a declarar, deixo em suas mãos.

Respeitosamente,

Nathália Silva”

Anúncios

Um comentário em “Nota de retratação, por Nathalia Silva

  1. Não é homofóbica, só não gosta de gay afrescalhado by ela. Ahem.
    É lógico que ta arrependida, cometeu um crime e ameaçaram de levar na justiça (espero que levem). Todo mundo vira bonzinho nessas horas. Mas ninguém pede desculpas por roubar, por matar, ou espancar alguém e sai impune. De mesmo modo acho que tal crime deve ser tratado com a mesma gravidade, pois ela incitou o ódio por preconceito numa rede social de grande alcance inclusive. Perpetuar esse tipo de comportamento, principalmente numa carreira criativa onde há tanta pluralidade de raças e comportamentos sexuais, é no mínimo pernicioso e irresponsável. Não devemos tratar como pouca coisa palavras tão bárbaras que ela proferiu.
    Não devemos jamais deixar que atitudes assim passem impunemente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s